6 de nov de 2011

Conto Africano: A mosca attrapalhada


A MOSCA ATRAPALHADA


Vou contar para vocês a confusão e correria que uma mosca arrumou certa vez...
Uma mosca viu uma cobra dormindo em cima dum monte de lenha e, prestimosa como sempre, foi logo avisando-a:
-- Ó, dona cobra, fuja daí porque está chegando alguém para buscar a lenha e a vendi aí pode matá-la.
A cobra seguiu o conselho e se enfiou apressadamente dentro da toca de um rato. Este, ao ver a cobra entrando pela sua casa adentro, deu um guincho e fugiu todo esbaforido pela saída de emergência. Do lado de fora, deu um esbarrão na perna do faisão que, nervoso, começou a berrar. O macaco, que estava dormindo, ao ouvir a gritaria,deu um pulo tão grande que um galho caiu em cima da cabeça de um elefante que estava passando debaixo da árvore naquele momento.
O elefante, apavorado, saiu esmagando tudo pela frente e acabou pisando no ninho de pássaro ntiétié. Esta ave, que tem as penas vermelhas como fogo, ficou tão zangada que incendiou a planície.
O veado, que passava ali por perto, queimou as patas e correu em direção ao rio para se refrescar. Estava tão assustado que se esqueceu de gritar, como fazia sempre, para avisas as mulheres da aldeia, que estavam banhando-se no rio, para se vestirem.
Elas saíram correndo e foram imediatamente se queixar ao chefe da aldeia.
O veado foi então chamado para se explicar. Ele pediu desculpas e pôs a culpa no pássaro ntiétié. O chefe da aldeia mandou chamar o pássaro e este se defendeu acusando o elefante. E assim por diante todos os animais metidos na confusão tiveram que se apresentar ao enfurecido chefe da aldeia para se justificarem.
Até que chegou a vez da mosca que quis fazer um bem avisando a cobra e acabou se dando mal. O chefe da aldeia reuniu o conselho de ancião para julgar o caso, e ela foi perdoada.
Hoje vive por ai zumbindo no nariz da gente.









Nenhum comentário: